28 de dez de 2009

A pesquisa em Matemática no Brasil é a que mais se aproxima da média mundial de citações

Uma matéria na Folha de São Paulo mostra que a área em que o Brasil mais se aproxima da média mundial de citações é Matemática, em que cada texto mereceu 1,28 citação, 11% abaixo da média mundial, de 1,44 ...


Matéria completa: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u561181.shtml

14 de dez de 2009

Novo livro: Moodle, estratégias pedagógicas e estudos de caso

Saiu o mais novo livro organizado por Lynn Alves, Daniela Barros e Alexandra Okada da Universidade do Estado da Bahia - UNEB. O livro pode ser obtido gratuitamente no link abaixo ou comprado o livro pelo email editora@listas.uneb.br:

MOODLE
Estratégias Pedagógicas e Estudos de Caso

13 de nov de 2009

Artigo: Diretrizes pedagógicas e software educacional para matemática

Diretrizes Pedagógicas e Software Educacional para Matemática


©Jean Piton – jpiton@dm.ufscar.br
13 de novembro de 2009




O principal objetivo deste texto é contextualizar algumas informações ligadas às orientações curriculares do Ensino Médio de Matemática que possam ser relevantes para o desenvolvimento de software educacional para a Matemática do Ensino Médio.

O documento Orientações Curriculares para o Ensino Médio, Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias (BRASIL, 2002, p.88) menciona que “há programas de computador (softwares) nos quais os alunos podem explorar e construir diferentes conceitos matemáticos, referidos a seguir como programas de expressão. Os programas de expressão apresentam recursos que provocam, de forma muito natural, o processo que caracteriza o “pensar matematicamente”, ou seja, os alunos fazem experimentos, testam hipóteses, esboçam conjecturas, criam estratégias para resolver problemas. São características desses programas: a) conter um certo domínio de saber matemático – a sua base de conhecimento; b) oferecer diferentes representações para um mesmo objeto matemático: numérica, algébrica, geométrica; c) possibilitar a expansão de sua base de conhecimento por meio de macroconstruções; d) permitir a manipulação dos objetos que estão na tela”. Ainda, “para o aprendizado da geometria, há programas que dispõem de régua e compasso virtuais e com menu de construção em linguagem clássica da geometria – reta perpendicular, ponto médio, mediatriz, bissetriz, etc. Feita uma construção, pode-se aplicar movimento a seus elementos, sendo preservadas as relações geométricas impostas à figura – daí serem denominados programas de geometria dinâmica. Esses também enriquecem as imagens mentais associadas às propriedades geométricas (...) para o estudo das funções, das equações e das desigualdades da geometria analítica (retas, círculos, cônicas, superfícies) (...) pode-se trabalhar tanto com coordenadas cartesianas como com coordenadas polares. Os recursos neles disponibilizados facilitam a exploração algébrica e gráfica, de forma simultânea, e isso ajuda o aluno a entender o conceito de função, e o significado geométrico do conjunto-solução de uma equação – inequação ... para trabalhar com poliedros, existem também programas interessantes. Neles, há poliedros em movimento, sob diferentes vistas, acompanhados de planificação”. 

Nesse contexto, podemos extrair basicamente três classificações de software educacional matemático (quanto ao propósito):


  1. Software para a Resolução de Problemas e Exploração Matemática.
  2. Software para a Exploração Geométrica, utilizando-se as idéias da Régua e Compasso e construção de gráficos de equações/funções.
  3. Software de Simulação para Objetos Tridimensionais.

Na minha visão, os softwares podem incorporar uma ou mais idéias acima citadas. Embora existam outras formas de abordar o softwares educacional, para a proposta do projeto estes são os mais adequados.

Nas orientações (BRASIL, 2002), são citadas a importância dos softwares de planilha eletrônica: “as planilhas eletrônicas, mesmo sendo ferramentas que não foram pensadas para propósitos educativos, também podem ser utilizadas como recursos tecnológicos úteis à aprendizagem matemática. Planilhas oferecem um ambiente adequado para experimentar seqüências numéricas e explorar algumas de suas propriedades, por exemplo, comparar também podem o comportamento de uma seqüência de pagamentos sob juros (...) também oferecem um ambiente adequado para experimentar seqüências numéricas e explorar algumas de suas propriedades, por exemplo, comparar o comportamento de uma seqüência de pagamentos sob juros simples e juros compostos. Também oferecem um ambiente apropriado para trabalhar com análises de dados extraídos de situações reais. É possível organizar atividades em que os alunos têm reais: tabular, manipular, classificar, obter medidas como média e desvio padrão e obter representações gráficas variadas. As planilhas eletrônicas também são muito apropriadas para introduzir a noção de simulação probabilística, importante em diversos campos de aplicação (...)”.

A planilha de cálculo apresenta-se como uma quarta solução para atividades educacionais. Além de englobar uma infinidade de conteúdos, permite ser caracterizado por um software de autoria para professor e aluno.

Em linhas gerais (BRASIL, 2002, p.89) o “uso de tecnologia para o aprendizado da Matemática, a escolha de um programa torna-se um fator que determina a qualidade do aprendizado. É com a utilização de programas que oferecem recursos para a exploração de conceitos e idéias matemáticas que está se fazendo um interessante uso de tecnologia para o ensino da Matemática”.

Portanto é factível que o software educacional possibilite, principalmente, a exploração matemática. Complementando o cenário de software educacional, o documento PCN+ Ensino Médio, Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias (BRASIL, 2002) aborda as competências a serem desenvolvidas com o trabalho entre a Matemática e a Tecnologia. Ainda, consta que “essa definição da área das Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias também facilita a apresentação dos objetivos educacionais que organizam o aprendizado nas escolas do ensino médio em termos de conjuntos de competências. São eles: representação e comunicação; investigação e compreensão; e contextualização sócio-cultural, objetivos que convergem com a área de Linguagens e Códigos – sobretudo no que se refere ao desenvolvimento da representação, da informação e da comunicação de fenômenos e processos – e com a área de Ciências Humanas – especialmente ao apresentar as ciências e técnicas como construções históricas, com participação permanente no desenvolvimento social, econômico e cultural”.

Segue um diagrama na Figura 1 que relaciona as competências e as áreas envolvidas no processo.





Figura 1. Mapa conceitual que expressa como a área das Ciências da Natureza e da Matemática se articula com a área de Linguagens e Códigos, sobretudo através do desenvolvimento das competências (BRASIL, 2002).


Nesse contexto faz-se importante a reflexão sobre as competências esperadas que podem ser desenvolvidas na mediação do professor com o estudante e em suas relações com os softwares educacionais produzidos. Tanto as orientações curriculares quanto o PCN+ colaboram para a compreensão do produtos, dos processos de software educacional e do desenvolvimento e análise de requisitos do software educacional.



Referências

BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, v.2, 2006, 135 p

BRASIL, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCN+ Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, SEMTEC, 2002, 144p.





5 de nov de 2009

Entrevista da revista NovaEscola com Howard Gardner sobre ética


 Fonte: site oficial (http://www.howardgardner.com).

Howard Gardner: "É difícil fazer o certo se isso contraria os nossos interesses"

Para o pesquisador norte-americano, autor da Teoria das Inteligências Múltiplas, no século 21 a ética vai valer mais que o conhecimento.... (link para a matéria completa)

19 de out de 2009

HagáQuê: problema com o Vista (resolvido)

O HagáQuê é um editor de histórias em quadrinhos com fins pedagógicos, desenvolvido de modo a facilitar o processo de criação de uma história em quadrinhos por uma criança ainda inexperiente no uso do computador, mas com recursos suficientes para não limitar sua imaginação. Este software foi desenvolvido pela  equipe de pesquisadores do NIED/UNICAMP.


 Imagem extraída de http://www.nied.unicamp.br/~hagaque/figuras/screenshots/tela00.jpg

O HagáQuê funciona perfeitamente em Windows 95/98/Me ou NT 4/2000, porém apresenta incompatibilidade com o Windows Vista. A solução é, após a sua instalação, ir na pasta onde ele foi instalado (normalmente C:\Arquivos de Programas\HagaQue) e selecionar o arquivo hq10.exe clicando com o botão direito do mouse. Depois selecione Propriedades e escolha a aba Compatibilidade. Nela selecione Executar como administrador (ou algo parecido!). Ou seja, o HQ no Vista funciona com permissão de administrador.


Pronto, agora é só utilizar seu HQ. Lembro que toda vez que executá-lo, o software pedirá para rodar como administrador, e você deverá clicar Ok ou Sim.

Site oficial e download do HagáQuê: http://www.nied.unicamp.br/~hagaque/

4 de out de 2009

Blog do Prof. Jean Piton: Geogebra 3D

http://jpiton.blogspot.com/2009/08/download-do-geogebra-3d-versao-alpha.html

3D-XplorMath: software visualizador 3D de curvas e superfícies matemáticas


O 3D-XplorMath é um software regido pela BSD licence que permite visualizar e manipular curvas e superfícies no espaço. Ele foi projetado para ser um software altamente interativo, possibilitando verificar algumas propriedades importantes de determinadas curvas e superfícies. Trabalho com ele e recomendo. É importante que, no caso do Linux, sua placa 3D esteja funcionando corretamente, para uma melhor renderização das superfícies. Um ótimo software para a sala de aula e para o aluno estudar matemática em casa.

Dentre as principais construções, destaco: circunferência, elipse, parábola, hipérbole, ciclóide, espirais, hélice, parabolóides, elipsóides, hiperbolóides de 1 e 2 folhas, superfícies mínimas (várias), poliedros (vários), fractais e algumas EDOs (Equações Diferenciais Ordinárias).


Este software é bastante interessante para alunos e professores manipularem no espaço curvas e superfícies que no lápiz e papel não seriam possíveis. Possui versões para Linux, Windows e Mac.

Download

Download 3D-XplorMath-J.exe (Windows)

Download 3D-XplorMath-J.dmg (Mac OS)

Download 3D-XplorMath-J.jar (Linux e outros)

Link para rodar direto no navegador

http://3d-xplormath.org/j/applets/en/index.html

Site oficial

http://3d-xplormath.org

1 de out de 2009

Converta seus vídeos, imagens e áudio gratuitamente para Windows


Para quem precisa converter seus vídeos educacionais, recomendo o FormatFactory, um software gratuito que faz conversões para muitos fornatos de vídeo, áudio e fotos. Uma excelente ferramenta para professores. Fácil de usar e tem versão em português. Pena que só tenha versão para Windows. Para Linux, existem o ffmpeg, lame e outras, que pretendo abordá-las em breve.



Download: http://www.baixaki.com.br/download/formatfactory.htm

21 de set de 2009

Problema/erro com a inicialização do GCompris no Ubuntu 9.04 (resolvido)

Um software bastante interessante é a Suite Educacional GCompris. Trata-se de um software livre que possui um conjunto de aplicativos educacionais para crianças de idade entre 2 e 10 anos (Educação infantil e primeiras séries do Ensino Fundamental). Neste blog eu abordo mais detalhes sobre o software (http://jpiton.blogspot.com/2009/01/um-software-educacional-livre-para.html)

O GCompris tem apresentado um BUG (pelo menos no Ubuntu 9.04), em que não inicializa o software. Para verificar de fato o problema, abra o console de seu Linux e digite: gcompris &

Se a mensagem for do tipo:

exec_prefix NULL
XF86VidMode: Compiled with XF86VidMode.
If you have problems starting GCompris in fullscreen, try the -x option to disable XF86VidMode.
(...)

e não inicializa, então seu GCompris faz parte do bug.

Solução: basta instalar o pacote python-numeric que tudo voltará a funcionar. Este pacote não está nas dependẽncias do GCompris, mas é necessário. A instalação pode ser feita pelo Synaptic ou por console, com o comando

sudo apt-get install python-numeric

Jean

17 de set de 2009

Wikipedia e trabalhos acadêmicos

A Wikipedia pode ser utilizada como fonte de consulta mas acredito não ser ideal para ser referenciada em trabalhos acadêmicos. Eu particularmente tenho argumentado aos meus alunos os problemas dessa prática e de suas consequências do ponto de vista de qualidade e validade de trabalhos acadêmicos. Ainda vou abordar e justificar mais essa problemática, mas inicialmente seguem alguns links para este polêmico assunto:

Wikipedia usará cores para indicar confiabilidade de textos
http://idgnow.uol.com.br/internet/2009/08/31/wikipedia-usara-cores-para-indicar-confiabilidade-de-textos/

Wikipedia é criticada por erros de informação
http://www1.folha.uol.com.br/folha/dw/ult1908u6042.shtml

Fundador da Wikipedia alerta universitários sobre risco de erro
http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u20203.shtml

Wikipédia criticada por erros de informação
http://www.dw-world.de/dw/article/0,,2247692,00.html

Wikipedia omite informações sobre remédios
http://info.abril.com.br/aberto/infonews/112008/25112008-33.shl

2 de set de 2009

Videoconferência no MOODLE - DIM DIM

DimDim é um plataforma que permite videoconferências, incluindo um plug-in para MOODLE. O DimDim é o primeiro Conference Server (Web Conference) baseado em plataforma de código livre. Mais informações sobre o DIM DIM no link http://www.dimdim.com. O Dim Dim possui os recursos de videoconferência, audioconferência, whiteboard (escrever na tela, como se fosse lápis e borracha), compartilhamento de links, slides e arquivos .PDF.



Realizei alguns testes no MOODLE e funciona muito bem, embora cabe ressaltar que toda a execução não é feita no servidor interno, mas sim para um link externo.

Guia de instação no MOODLE

http://www.dimdim.com/documents/Moodle-dimdim_Integration_Guide.pdf

Download do Módulo para MOODLE

http://moodle.org/mod/data/view.php?id=6009 (buscar com a palavra-chave dim dim).

Dica: elaborando tutoriais com áudio e video capturados (screencam)

Dentre muitas tarefas de um professor está a elaboração de um tutorial, que muitas vezes necessita de um conteúdo multimídia. Neste caso, uma ferramenta facilitadora é aquela capaz de capturar todos os movimentos do desktop do usuário e convertê-lo em um vídeo. Um exemplo disto é um tutorial de programação que pode ter, além da captura do desktop, o som com a explicação do professor. Existem uma infinidade de softwares pagos, mas trago aqui três software, um freeware e outros dois GPL que utilizo atualmente para confeccionar vídeos educativos e tutoriais web.

Xvidcap (http://xvidcap.sourceforge.net) - Linux

Permite que vários parâmetros sejam especificados durante a gravação de um vídeo e/ou áudio, como o formato, codec, taxa de bitrate, qualidade, etc. Do mesmo modo, também é possível configurar opções semelhantes ao áudio gravado. Além disso, pode-se escolher a região do desktop e pausar/continuar a gravação do mesmo vídeo.

Tela exemplo da seleção da região de gravação do xvidcap.






Exemplo de tutorial que criei para enfatizar o funcionamento do Xvidcap.

Wink (http://www.debugmode.com/wink/) - Linux

Wink é um software destinado para a criação de tutoriais e apresentações multimídia. Com ele pode-se capturar telas, adicionar explicações caixas, botões, títulos etc e gerar um tutorial em modo avançado. O Wink possui mais funcionalidades e recursos que o Xvidcap, porém isso torna-o um software mais difícil de ser trabalhado, sendo mais recomendado o uso por aqueles que já trabalharam com algum software de edição de vídeo.

Tela exemplo do Wink.

Free Screen Video Capture (http://superdownloads.uol.com.br/download/9/free-screen-video-capture/) - Windows

É simples de utilizar e instalar. Faz o que promete. Particularmente acho mais funcional e prático que o camtasia (software pago).

Para saber mais:

Fazendo vídeo-tutoriais com o Wink
http://www.guiadohardware.net/dicas/fazendo-video-tutoriais-wink.html

Vídeo tutorial do Xvidcap
http://www.youtube.com/watch?v=2YifW_4KIMQ#

Capturando sua tela em forma de vídeo com xvidcap
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Capturando-sua-tela-em-forma-de-video-com-xvidcap/

25 de ago de 2009

Download e instalação do Geogebra 3D (Alpha) - Geogebra 3D install

Nova versão Geogebra 3D Beta. Novo link:
http://jpiton.blogspot.com/2010/12/geogebra-3d-50-beta-release.html


O projeto Geogebra 3D, por enquanto, está um parado. Mesmo assim, os colegas me perguntam como instalar a versão alpha (de 2007) que foi a última lançada. Tem vários bugs, mas vale a pena conhecer o que virá no futuro. Mais informações sobre o Geogebra 3D (novo codinome GGB 3D), podem ser obtidas aqui.




Requisitos: Java 5 ou 6, com Java 3D instalado em Linux, Windows ou MAC.

Passo 1- Instalando o Java 3D

Entre no link http://java.sun.com/javase/technologies/desktop/java3d/ e procure a versão do Java 3D mais recente do seu sistema operacional.

Link rápido para download (versão 1.5.1 - Linux e Windows)

Passo 2 - Download do GGB 3D (.JAR)

Link atualizado aqui

Passo 3 - Instalando e executando no Linux

Não precisa instalar. Basta clicar no arquivo .jar e executá-lo. Também pode ser por linha de comando no Linux: java -jar GeoGebra3D_pre_alpha_2.jar

Passo 3b - Instalando e executando no Windows

É só clicar em GeoGebra3D_pre_alpha_2.jar.

16 de ago de 2009

Mozilla Firefox 3.5 ou Internet Explorer 8

Os testes mostram a superioridade do Firefox 3.5 contra o Internet Explorer 8. O fato é que temos que priorizar navegadores que valorizem os padrões internacionais de compatibilidade e que sejam software livre. Ainda, priorizar navegadores que possam ser instalados nos diversos sistemas operacionais.

Eu, particularmente, não uso Internet Explorer há muitos anos Não me faz falta nenhuma. Sempre fui usuário de navegadores tais como o Netscape, Mozilla, e agora Opera e Firefox...

Este link mostra um comparativo entre o Firefox 3.5 e o IE 8. A decisão é somente sua ...

13 de ago de 2009

ECOFONT - Sprang eco sans (TrueType): a fonte que economiza tinta e é ecologicamente correta

Existe uma fonte TrueType "ecologicamente correta" que pode ser instalada em qualquer sistema operacional. Trata-se da Ecofont criada pela SPRANQ. Ela basicamente adiciona furos na fonte, permitindo economia de tinta e consequentemente racionalizando o uso de cartuchos e impressora.

Fiz alguns testes (mostrados abaixo), e a fonte é muito boa para a impressão de documentos do tipo "racunho", ou aqueles que lemos e depois jogamos fora. O OpenOffice fica excelente.


Instalação da fonte no Linux

  1. Baixe a fonte no link: http://www.ecofont.eu/assets/files/spranq_eco_sans_regular.ttf
  2. Crie no seu /home/*meu_usuario*/ a pasta oculta .fonts.
  3. Copie a EcoFont no diretório .fonts

Mais informações e instalação em outros sistemas

http://www.ecofont.eu/ecofont_en.html

9 de jul de 2009

Problema com o som em tablets HP TX2000 e TX2500 - Ubuntu 9.04

Se você tem um tablet HP das linhas TX2000 e TX2500 e seu som não funciona no Ubuntu 9.04 64 bits existe uma solução final para isso. Após várias tentativas a partir de buscas no google, a que funcionou sem precisar compilar o driver 64 bits do alsa, é a seguinte:

  1. Edite o arquivo /etc/modprobe.d/alsa-base.conf
  2. Insira na primeira linha o seguinte comando:
  • options snd-hda-intel index=0 model=toshiba position_fix=1

Trata-se da inserção do comando para reconhecimento de som da realtek. Não funciona todos os dispositivos, mas o básico sim. Reinicie o computador após esta operação.

Obs: teste feito no tablet TX2540br

12 de mai de 2009

Teoria de Resposta ao Item e o novo ENEM: esclarecendo alguns pontos para estudantes

A Teoria de Resposta ao Item, ou TRI, é um campo de pesquisa estudado e aplicado há muitos anos internacionalmente, e no Brasil, nos últimos 15 anos. Dois exemplos de utilização da TRI são o SAEB e o SARESP.

Não pretendo entrar em detalhes da TRI, que é caracterizada por relações entre matemática aplicada, estatística e psicometria. Minha ideia é postar apenas alguns pontos importantes, principalmente para o esclarecimento para estudantes. Para saber mais sobre o assunto, recomendo as leituras da bibliografia recomendada.

Vou iniciar por um exemplo genérico (que não corresponde ao ENEM) mas que melhorará o entendimento do estudante quanto à sua nota. Vamos supor que você esteja fazendo uma prova de Matemática que foi elaborada a partir da TRI. São 50 questões de múltipla escolha (A,B,C,D e E). Você realiza a prova e responde todas as questões. Você, conversando com um colega resolve comparar as soluções e digamos que de 50 questões você acerte 20, e seu colega também acerte 20. Em alguns dias, você recebe sua nota (no caso da TRI é chamado de escore). Seu escore é de 40 pontos e de seu colega 50 pontos. Mas, isso é possível?

Esse é um ponto importante. Para cada questão (item) da prova é atribuído/determinado (por um procedimento chamado de calibração, realizado durante um pré-teste) um grau de dificuldade diferente (além dos parâmetros discriminação e "chute". Ver detalhes em Lord (1980)). Por simplicidade, vamos supor que você tenha acertado 15 questões consideradas como fáceis e 5 como médias, e seu colega tenha acertado 15 questões fáceis, 2 médias e 3 difíceis. Como as questões possuem graus diferentes, é natural que o escore final seja diferente. Ainda, outras variáveis são agregadas ao modelo, como por exemplo a comparação entre grupos de provas, que podem ser comparadas (correlacionadas). Alguns pontos eu gostaria de destacar:

* As questões possuem agregadas um determinado grau de dificuldade.
* São vários níveis de questões de fácil a difícil.
* Cuidado com o chute.
* Terão provas diferentes, mas que "medem" o conhecimento do aluno igualmente.


Ressalto que meu objetivo aqui é somente colocar algumas idéias da TRI e os exemplos são didáticos e não exprimem o cálculo do escore real do ENEM ou qualquer outro exame baseado na TRI, e não detalha todos os passos para elaboração e interpretação de exames. Para aqueles que se interessarem pelos detalhes, recomendo a leitura de ANDRADE et al. (2000).


Bibliografia

ANDRADE, D.F.; TAVARES, H.R.; VALLE, R.C. “Teoria de resposta ao item: conceitos e aplicações”. São Paulo: Associação Brasileira de Estatística, 2000.
Baker, F.B. (2001). The basics of item response theory.Washington, DC: ERIC.
Hambleton, R.K. & Swaminathan, H. (1985). Item Response Theory. Principles and applications. Boston, MA: Kluwer Nijhoff Publishing.
Hambleton, R.K., Swaminathan, H., & Rogers, H.J. (1991). Fundamentals of item response theory. Newbury Park, CA: SAGE Publications.
Lord, F.M. (1980). Applications of item response theory to practical testing problems. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum.
MENDONCA, L. H. ; ALUISIO, Sandra Maria ; PITON-GONÇALVES, J. . Criação e aplicação de testes adaptativos informatizados: : um estudo de caso. In: Workshop de Educação em Computação (WEI), 2004, Salvador. Anais do XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, 2004.

Mais sobre o ENEM: http://www.enem.inep.gov.br

6 de mai de 2009

Uma das melhores revistas científicas em Educação Matemática está disponível para download - Revista Zetetike


Uma das revistas científicas mais importantes do país na área de Educação Matemática está agora disponível na Web. A Revista Zetetiké tem o objetivo de contribuir para a formação do pesquisador da área de Educação Matemática por meio da divulgação de pesquisas e estudos realizados por educadores matemáticos, vinculados a instituições brasileiras ou estrangeiras. A revista possui publicação semestral pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Acesso a revista e mais informações: http://www.fae.unicamp.br/zetetike/

16 de abr de 2009

Edição e exportação de documentos PDF: PDF-XChange Viewer

PDF-Xchange Viewer é uma alternativa para o Acrobat Reader, que permite visualizar e anotar em arquivos PDF. Você pode adicionar texto, notas e outras anotações e salvá-las em PDF. Ele inclui a ferramenta lupa, que aumenta o zoom em áreas selecionadas em um documento, bem como opções para extrair textos e imagens, exportação formatos de imagem, e muito mais.


É um software freeware e por enquanto possui somente versão para Windows:

Download: http://www.snapfiles.com/get/pdfxchangeviewer.html

Para saber sobre um software similar para Linux, clique aqui.

15 de abr de 2009

Aprenda MOODLE - Livros de MOODLE

No site MOODLE.ORG estão algumas sugestões de livros e materiais para estudo do MOODLE, tanto para usuários como administradores.

Mais informações: http://moodle.org/mod/data/view.php?d=55

2 de abr de 2009

Falha de segurança no LaTeX do MOODLE: solução (MSA-09-0009)


Recebi hoje um e-mail "[securityalerts] Security notice: problem found in TeX and Algebra filters", apontando uma grave falha do LaTeX no MOODLE, que permite ver os conteúdos de certos arquivos de sistema. A mensagem completa pode ser vista neste link http://packetstormsecurity.org/0903-exploits/moodle-disclose.txt.

Vou postar aqui a solução que adotei para o nosso servidor do Departamento de Matemática.

Passo 1. Identificar se o servidor está realmente seguro.

Em qualquer local no MOODLE que aceite LaTeX, digite:

$$ \input{/etc/passwd} $$ ou [tex]\input{/etc/passwd} [/tex].

Se aparecer algo que não seja o próprio texto, o bug está confirmado.

Passo 2. Atualizando o filtro.
Vá no moodle.org e baixe a última versão do MOODLE (neste caso 1.9.4+). Descompacte em um diretório TEMPORÁRIO e copie todos os arquivos da pasta ../moodle/filter/tex/* para a mesma pasta de seu servidor web (Mantenha apenas o arquivo filter.php da versão 1.94, senão vei ter problemas com o alinhamento das fórmulas com o texto).

Passo 3. Aumentando a segurança do LaTex.
Se estiver utilizando o TeTex como compilador, edite o arquivo texmf.cnf (normalmente está em /etc/texmf/) trocando as seguintes linhas:

openout_any = p
openin_any = r % não alterar para p, pois não funcionará no moodle.

Passo 4. Reiniciando
Limpar qualquer processo relacionado ao LaTeX e o cache temporário das imagens geradas pelo LaTeX (em ../moodledata/filter/tex/*.gif)

Há outras soluções no moodle.org, mas esta é que foi a que achei melhor.

1 de abr de 2009

Concepção em 1954 de um computador pessoal (PC) em 2004

O futuro da tecnologia é imprevisível e nesse contexto, não podemos prever o impacto das tecnologias no contexto escolar. Trago esta parte de um arquivo do Netlore Archive, que nos remete a algumas reflexões...

O rodapé da imagem nos diz que:

"Scientists from the RAND corporation have created this model to illustrate how a "Home Computer" could look like in the year 2004. However, the needed technology will not be economically feasible for the average home. Also the scientists readily admit that the computer will require not yet invented technology to actually work, but 50 years from now scientific progress is expected to solve these problems. With teletype interface and the FORTRAN language, the computer will be easy to use."

Fonte: http://urbanlegends.about.com/library/bl_rand_home_computer.htm


14 de mar de 2009

Uma mapa conceitual diferente e interessante: mapa do Linux Kernel

Didática não é só preocupação de professores. O pessoal da www.makelinux.net criou um Mapa Conceitual para quem quer aprender e entender um pouco mais sobre a estrutura e funcionamento do Kernel do Linux, veja a referência abaixo:

http://www.makelinux.net/kernel_map#sd

Ou seja, será que tudo é possível de ser "explicado" através de um Mapa Conceitual?

10 de mar de 2009

Dica de filmes e séries que abordam temas da Matemática

Trago aqui alguns filmes e séries que podem ser encontrados em locadores ou mesmo na programação da TV. Os temas podem tratar diretamente a Matemática, histórias de Matemáticos baseadas em fatos reais, histórias fictícias de pessoas mas que tratam de aspectos reais da matemática e aqueles que são pura ficção, mas com um toque de realidade.

Seguem os filmes que eu recomendo, porém nem todos podem ser trabalhados na escola por conterem cenas impróprias.

Quebrando a banca (2008)

Ben Campbell (Jim Sturgees) é um jovem tímido e superdotado do MIT que, precisando pagar a faculdade, busca a quantia necessária em jogos de cartas. Ele é chamado para integrar um grupo de alunos que, todo fim de semana, parte para Las Vegas com identidades falsas e o objetivo de ganhar muito dinheiro. O grupo é liderado por Micky Rosa (Kevin Spacey), um professor de matemática e gênio em estatística, com quem consegue montar um código infalível. Contando cartas e usando um complexo sistema de sinais, eles conseguem quebrar diversos cassinos. Até que, encantado com o novo mundo que se apresenta e também por sua colega Jill Taylor (Kate Bosworth), Ben começa a extrapolar seus próprios limites.




Número 23 (2007)

Walter Sparrow (Jim Carrey) é um simplório pai de família, que ganhou um livro de presente de sua esposa, Agatha (Virginia Madsen). Chamado "O Número 23", o livro narra a obsessão de um homem com este número e como isto começa a modificar sua vida. Ao lê-lo Walter reconhece várias de suas passagens, como sendo situações que ele próprio viveu. Aos poucos ele nota a presença do número 23 em seu passado e também no presente, tornando-se cada vez mais paranóico. Como o livro termina com uma morte brutal, Walter passa a temer que ele esteja se tornando um assassino.




Flatland (2007)

Flatland é um universo em duas dimensões ocupado por figuras geométricas - quadrados, triângulos, círculos, etc. A Square, Advogada, encontra-se no meio de duas revoluções: a ascensão da lei marcial pela circular liderança de Flatland, e a chegada de uma esfera, CEO do Messias, uma criatura de um até então desconhecido mundo tridimensional.








A prova (2005)

Catherine (Gwyneth Paltrow) é uma jovem atormentada pelos anos em que esteve cuidando de seu pai, Robert (Anthony Hopkins), um gênio da matemática que sofria de esclerose no fim da vida. Temendo enlouquecer que nem seu pai, Catherine se afasta de todos e vive isolada em sua casa. Na véspera do seu aniversário de 27 anos reaparece em sua vida Claire (Hope Davies), sua irmã, e Hal (Jake Gyllenhaal), um ex-aluno de Robert. Hal deseja pesquisar nos 103 cadernos escritos por Robert em seus anos de esclerose, desejando encontrar algo que possa ter alguma lógica, mas também se interessa por Catherine. Já Claire chega à cidade desejando vender a casa da família e fazer com que Catherine more com ela em Nova York.




Uma mente brilhante (2001)


John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante John Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.







Pi (1998)

Em plena Manhattan vive Max (Sean Gullette), um jovem gênio da matemática e computação que vive escondido da luz do sol, que lhe dá constantes dores de cabeça, e evita o contato com outras pessoas. Max conseguiu construir um supercomputador que lhe permitiu descobrir o número completo do pi, o que fez ainda com que compreendesse toda a existência da vida na Terra, já que percebeu que todos os eventos se repetiam após um determinado espaço de tempo. Com isso Max pôde adivinhar o que viria a acontecer no mercado da bolsa de valores, já que conhecia as tendências que se repetiriam, e passa a ser cobiçado por representantes de Wall Street e também por uma seita que busca decifrar os mistérios da matemática.




Gênio indomável (1997)

Em Boston, um jovem de 20 anos (Matt Damon) que já teve algumas passagens pela polícia e é servente de uma universidade, revela-se um gênio em matemática e, por determinação legal, precisa fazer terapia, mas nada funciona, pois ele debocha de todos os analistas, até se identificar com um deles.








Infinity (1996)

Baseado na história real de Richard Feynman (Matthew Broderick), um médico que se apaixona pela bela jovem Arline (Patricia Arquette), com quem têm uma forte ligação. Além disso, Richard é recrutado durante a II Guerra Mundial para participar de um projeto de desenvolvimento da bomba atômica.







O preço do desafio (1988)

Aclamado pelas platéias é a dinâmica saga de heróis da vida real, determinados a ter êxito num desafio para poucas pessoas: o Exame Nacional de Cálculos Avançados. Edward James Olmos (indicado ao Oscar de Melhor Ator em 1988) nos dá uma performance extraordinária como o indômito Jaime Escalante, um professor de matemática numa escola em East Los Angeles, o Garfield High, que se recusa a rotular seus estudantes de subúrbio como fracassados. Escalante é persuasivo, empurra, ameaça e inspira 18 garotos que estão lutando tornarem bons em matemática.





Donald no país da matemágica (1959 - original)

O Pato Donald compreende a importância da matemática com os gregos da Antigüidade, os primeiros a descobrirem alguns dos princípios matemáticos básicos. Em seqüências sucessivas, esses princípios são relacionados à música, escultura, pintura, arquitetura, mecânica, esportes e outras atividades do nosso dia-a-dia.







Séries recomendadas:

Numb3rs (2005-atual)

É um seriado americano protagonizado pelo Agente Federal do FBI Don Eppes (Rob Morrow) e seu irmão gênio matemático, Charlie Eppes (David Krumholtz), que ajuda Don a resolver os crimes no FBI. Basicamente o Professor Eppes utiliza a Matemática para desvendar alguns crimes que o FBI investiga. Apesar de algumas idéias serem "forçadas", no geral mostra-se um pouco como a Matemática Aplicada e a Física podem ajudar a resolver certas classes de problemas.





Cyberchase (2002-atual)

É um seriado em desenho animado que trata de situações difíceis que são resolvidas com Matemática. Jackie, Mateus e Inês - os heróis de culturas diferentes de Cyberchase - que, juntamente com o Cyberpássaro Dígito, em alguns momentos saem do seu mundo real e entram no ambiente do CyberEspaço onde desafiam o Hacker, que tem a intenção de dominar o Cyberespaço.







Para conhecer outros filmes e séries: http://world.std.com/~reinhold/mathmovies.html

9 de mar de 2009

Reflexão: TIC e a formação de professores de Matemática

Por Prof. Jean Piton

Criar ambientes informatizados na escola, talvez seja um dos grandes desafios de nossas escolas, e para isso, faz-se necessário e fundamental criar-se verdadeiros cenários de aprendizagem em cursos de Licenciatura em Matemática. Valente (1997, p. 57) menciona que "deve-se criar condições para que o professor saiba recontextualizar o aprendizado e a experiência vividas durante a sua formação para a sua realidade de sala de aula compatibilizando as necessidades de seus alunos e os objetivos pedagógicos que se dispõe a atingir".

Em questões curriculares, o professor do ensino básico deve propiciar o desenvolvimento de competências que permitam que "o aluno deve reconhecer e avaliar o desenvolvimento tecnológico contemporâneo, suas relações com as ciências, seu papel na vida humana, sua presença no mundo cotidiano e seus impactos na vida social" (BRASIL, 2002, p. 32) e ainda "deverá acompanhar criticamente o desenvolvimento tecnológico contemporâneo, tomando contato com os avanços das novas tecnologias nas diferentes áreas do conhecimento para se posicionar frente às questões de nossa atualidade. Utilizar o conhecimento matemático como apoio para compreender e julgar as aplicações tecnológicas dos diferentes campos científicos... (Ibid., p. 118)".

As Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) devem ser interpretadas com o conhecimento Matemático e com o conhecimento pedagógico do conteúdo Matemático. Com vistas ao desenvolvimento de competências nos estudantes escolares, os futuros professores de Matemática devem estar preparados. Piton-Gonçalves (2004, p. 56) menciona que devemos: "realizar a imersão tecnológica dos educadores, apresentado-lhes as tecnologias de uma forma pedagógica e não somente instrutiva ... deve ser realizada de forma reflexiva e concomitante com os aspectos teórico-metodológicos e processos de ensino/aprendizagem que permeiam os ambientes educacionais". O futuro professor de Matemática deverá estar preparado para enfrentar os problemas e buscar as soluções inerentes ao uso das TIC no contexto educacional, e para isso, deve-se trabalhar com estes estudantes o conhecimento pedagógico do conteúdo matemático e o conhecimento tecnológico inerente a esse contexto.

A visão das TIC no aspecto educacional é complementado por Piton-Gonçalves (2001, p. 17), que "em uma dimensão educacional a Tecnologia não consiste apenas em um recurso a mais para os professores motivarem as suas aulas, consiste sim em um meio que pode propiciar aos alunos novas formas de gerar e disseminar o conhecimento".

Os atuais professores de Matemática devem refletir sobre esse novo contexto tecnológico, criando novas oportunidades para que os alunos aprendam Matemática e ao mesmo tempo utilizem a tecnologia de forma que a Matemática, no contexto tecnológico, torne-se um caminho que possa superar as diferenças sociais e ainda possibilitar a formação adequada do sujeito ao mercado de trabalho".

Referências e Bibliografia

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: PCN+ Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2002.

MILLER, G. A. Computers in Education: A Non-Orwellian View. In HAPER, STEWART, J. H. Run: Computer Education - Brooks/Cole, Monterey, 1983.

PITON-GONÇALVES, J. . Educação a Distância e Informática na Educação em cursos de Licenciatura em Matemática. In: IX ENEM - Encontro Nacional de Educação Matemática, 2007, Belo Horizonte. Anais do IX ENEM, 2007.

PITON-GONÇALVES, J. . Uma experiência na disciplina de informática aplicada ao ensino para a licenciatura em matemática. In: VIII EPEM - Encontro Paulista de Educação Matemática, 2006, São Paulo. Anais do VIII EPEM.

SALVADOR, J. A. ; PITON-GONÇALVES, J. . O Moodle como ferramenta de apoio a uma disciplina presencial de ciências exatas. In: COBENGE - Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia, 2006, Passo Fundo. Anais do XXXIV COBENGE, 2006.

PITON-GONÇALVES, J. . Reflexões Permeadas pelo Software Educativo Formel. Revista Brasileira de Informática na Educação, SBC, v. 12, p. 51-57, 2004.

PITON-GONÇALVES, J. Uso de Jogos Computacionais Educativos Via Internet na Educação Matemática - Projeto FORMEL. In: XVII Prêmio Jovem Cientista, 2001, Brasília/DF. Anais do XVII Prêmio Jovem Cientista. Brasília/DF : CNPq 2001. v. XVII.

VALENTE, J. A.; ALMEIDA, F. J. Visão analítica da informática na educação no Brasil: a questão da formação do professor. Revista Brasileira de Informática na Educação. V. 1, n. 1, p. 45-60, Julho 1997.

Dica: TeacherTube, vídeos educacionais estilo YouTube


TeacherTube é uma idéia de Jason Smith, um educador de escolas públicas de McKinney, Texas. Semelhante ao YouTube, a proposta é ter-se vídeos educacionais e instrucionais de fácil acesso.



Link para acesso: http://www.teachertube.com

Vídeo: uma visão dos estudantes de hoje

O antropólogo Michael Wesch da Kansas State University explora os impactos das novas mídias nas interações humanas. Ele convidou 200 estudantes que desenvolveram uma versão curta da aula de “Introduction to Cultural Anthropology” que está postada no Youtube. O vídeo nos remete a muitas reflexões sobre o ensino e a aprendizagem nas universidades e escolas deste século.


5 de fev de 2009

Geogebra 3.2 (development)


A versão 3.2 do Geogebra já está em desenvolvimento e pode ser testada no site oficial: http://www.geogebra.org/en/wiki/index.php/Release_Notes_GeoGebra_Pre-Release

A versão 3.2 possui novas ferramentas, tais como:
  • Best Fit Line
  • Compass
  • Ellipse through three points
  • Hyperbola by three points
  • Mirror point at circle
  • Parabola by focus and directrix
  • Record to Spreadsheet
Mais informações em http://www.geogebra.org/en/wiki/index.php/Release_Notes_GeoGebra_Pre-Release


29 de jan de 2009

Dica: Jogos de Quebra Cabeça (Puzzle) em Java que envolvem raciocínio matemático

Diz-se que os primeiros quebra-cabeças surgiram quando alguns mapas começaram a ser colados em chapas de madeira em pequenos pedaços, por volta do Século XVIII. Em linhas gerais, um Jogo de Quebra-Cabeça trata de resolver um problema, que normalmente está ligado com a estratégia e um raciocínio matemático. Os quebra-cabeças são normalmente entendidos como um simples passatempo, mas para quem conhece este tipo de jogo, sabe que em alguns deles pode-se ter um certo tratamento matemático, principalmente algébricos e geométricos.

Com o objetivo de facilitar o acesso Simon Tatham e sua equipe desenvolveram o Simon Tatham's Portable Puzzle Collection. Trata-se de uma coleção de jogos em Java que podem ser acessados tanto pela Web quanto em seu desktop. Todos eles são compatíveis com Windows, Linux e outras plataformas que suportam a tecnologia Java. A licença é MIT licence. Seguem alguns exemplos dos jogos da coleção:



O site oficial é: http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/puzzles/

Além de possuir os jogos, existem os manuais.

DICA: para quem utiliza Ubuntu/Debian, basta instalar por apt-get install sgt-puzzles

24 de jan de 2009

Dica: softwares para o cálculo do número Pi com precisão


Existem alguns programas que podem ser utilizados para calcular o valor aproximado de Pi com n casas decimais, e abaixo cito dois bastante importantes e precisos. Atenção, dedique seu computador para este processo, pois irá utilizar muito sua CPU. Recomendo o uso de um cluster para o cálculo.

Linux: Compute Archimedes' constant Pi to arbitrary precision
http://dir.filewatcher.com/d/Debian/hurd-i386/math/pi_1.1.13-2_hurd-i386.deb.7958.html

Obs: possui pacotes para Debian e Ubuntu (apt-get install pi)

Windows:
http://files.extremeoverclocking.com/file.php?f=36

Curiosidade: cálculo de Pi em campeonato de overclocking

Sabe-se que número Pi é amplamente estudado e aplicado, mas poucos sabem que o cálculo deste número faz parte de um campeonato no Campus Party Brasil. A equipe BR-OCTeam quebrou o recorde nacional de overcloking (trata-se de uma técnica para fazer com que a máquina chegue ao máximo de rendimento, acima do estabelecido pelo fabricante), em que conseguiram aumentar a velocidade do processador Intel Core 2 Duo de 3 GHz para 5,6 GHz em 8,6 segundos no tempo de cálculo do número Pi com 1 milhão de casas decimais. Segundo o site do evento, o recorde mundial é de 6,5 segundos de cálculo do Pi em um processador que chegou à 6,8 GHz.

Referência

http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI3470420-EI12933,00.html

16 de jan de 2009

Suite Educacional GCompris: um software educacional livre de Matemática, Português e Ciências para crianças

Um software bastante interessante é a Suite Educacional GCompris. Trata-se de um software livre que possui um conjunto de aplicativos educacionais para crianças de idade entre 2 e 10 anos (Educação infantil e primeiras séries do Ensino Fundamental). Em linhas gerais, o GCompris apresenta desde jogos de entretenimento até atividades de raciocínio lógico. Além disso, trabalha com atividades que estimulam a coordenação motora e a percepção de transformações geométricas, tais como simetria e reflexão. As áreas de conhecimento que o GCompris trabalha são: matemática, ciências, geografia, jogos lúdicos e de raciocínio, leitura, pintura, arte, etc. Ele é interativo e multimídia, ou seja, possui som e animações em diversos níveis.

As telas a seguir trazem alguns telas do GCompris.


Menu de opções do jogo. Em cada opção existem sub-opções com os aplicativos.

Atividades do tipo "puzzle".

Sudoku infantil com vários níveis de dificuldade.

Torra de Hanói (observe as instruções). Alguns aplicativos da suite são interativos.

Aplicativo de geometria (analítica). Explora conceitos de simetria e reflexão.

Jogo dos números primos.

Você consegue saber quais são os pesos que equilibram a balança? Perceba que aqui é implicitamente explorado o conceito de equação (igualdade).

Uma metáfora para o jogo "adivinhe o número".

Menu de Matemática

Um experimento. O que deve ser feito para levar o barco (onde está o avatar) até sua casa?

Para potencializar a aprendizagem das crianças neste software, faz-se necessária a presença de um adulto que oriente-as nos menus e em algumas atividades. Na escola, faz-se uma ferramenta importante, principalmente para a Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

A recomendação é que o professor explore antes as potencialidades dos aplicativos, pois muitos jogos (como por exemplo Hanói, alguns puzzles, xadrez) exigem estratégias complexas para as soluções, embora as crianças rapidamente consigam estratégias bastante interessantes.

O GCompris apresenta uma ferramenta administrativa para extremamente útil para professores a pais. Trata-se do GCompris Administrator.

Observe que os administradores podem configurar grupos, turmas (escola) e perfis de alunos. Além disso é possível restringir atividades e obter relatórios das atividades das crianças em todos os aplicativos da suite.

As possibilidades pedagógicas e a exploração do GCompris são inúmeras. Em alguns aplicativos a criança poderá trabalhar sozinha, para outros, nem tanto.

Para saber mais:

Site oficial: http://gcompris.net
Wiki: en.wikipedia.org/wiki/GCompris

Downloads:


Versão Linux (recursos ilimitados): http://superdownloads.uol.com.br/download/37/gcompris/

Obs: para quem utiliza Debian, Ubuntu, Kurumin, os pacotes estão no repositório oficial (por apt-get). Suse e Fedora também possuem, e seus .rpm devem ser baixados pelo Yum.

Versão Windows (recursos "bem" limitados): http://superdownloads.uol.com.br/download/194/gcompris-windows/