7 de fev de 2014

Tese sobre Testes Adaptativos é premiada em concurso da área de Informática na Educação

Premiação valida nova área de pesquisa em Informática na Educação

Jean Piton-Gonçalves, no centro, recebe o certificado de premiação

Tese de doutorado do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, foi premiada, no último dia 27 de novembro, no Concurso de TCC, Dissertações e Teses em Informática na Educação (CTD-IE), promovido pela Comissão Especial de Informática na Educação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). De autoria do ex-aluno de pós-graduação Jean Piton-Gonçalves, com orientação da professora Sandra Maria Aluísio e coorientação da professora Mariana Cúri, a tese, intitulada Desafios e Perspectivas da Implementação Computacional de Testes Adaptativos Multidimensionais, ficou em terceiro lugar no Concurso.

O CTD-IE foi realizado entre 25 e 29 de novembro durante o II Congresso Brasileiro de Informática na  Educação (SBIE), que tem como objetivo divulgar a produção acadêmica nacional na área de informática e educação.
O trabalho de Piton-Gonçalves aborda de forma multidisciplinar a avaliação via computador do desempenho do aluno em múltiplas habilidades e competências. Segundo ele, a maior parte das avaliações em larga escala é composta por testes objetivos de múltipla escolha, realizados via lápis e papel, com correção mediante folha de leitura ótica. Os Testes Adaptativos Computadorizados (TAC) são uma possibilidade inovadora para as avaliações educacionais, possibilitando correções automatizadas com a produção de estatísticas, geração de relatórios individuais ou do grupo de examinados e monitoramento em tempo real dos testes. 


Nessa área de pesquisa, o TAC propõe uma forma de avaliação que é caracterizada por selecionar as questões segundo os níveis estimados de habilidade ou proficiência do estudante. Mediante um conjunto de questões, um TAC tem a principal característica de "individualizar um teste", ou seja, cada aluno participante recebe um elenco de diferentes questões, em diferentes quantidades, resultando em um teste mais curto do que o tradicional.

Em 2004, Piton-Gonçalves defendeu seu mestrado em TAC sob a orientação da professora Sandra Aluísio. Desde 2006, ele é professor efetivo do Departamento de Matemática da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Pioneirismo do ICMC - A primeira dissertação em TAC no Brasil foi defendida dentro do Programa de Pós-Graduação do ICMC por Leandro de Oliveira, com orientação da professora Sandra Aluísio, em 2002.
Em 2012, a tese de doutorado de Piton-Gonçalves tornou-se a pioneira em Teste Adaptativo Computadorizado Multidimensional (MCATs), uma área pouco conhecida no âmbito acadêmico nacional, que foi reconhecida e validada pela Comissão Especial de Informática na Educação da Sociedade Brasileira de Computação como nova área de pesquisa em Informática na Educação.

Texto: Ronaldo Castelli – Assessoria de Comunicação ICMC/USP
Fotos: Arquivo pessoal

Nenhum comentário: